Novidades da Angioclam

Síndrome Pós-Covid: tudo o que você precisa saber

22, outubro 2021 | Notícias

Sabia que cerca de 70% dos pacientes infectados com o novo coronavírus relatam sequelas que vão desde sintomas mais leves até complicações mais graves? Estamos falando da chamada Long Covid ou Late Covid (Síndrome Pós-Covid-19, em uma tradução livre).

A Síndrome Pós-Covid é um conjunto de problemas de saúde cada vez mais frequente em meio a pandemia que estamos vivendo. As sequelas podem apresentar diversos tipos de natureza, tais como: cardiológica, neurológica, hematológica, dermatológica ou psicológica.

Essas sequelas podem, inclusive, se manifestar em qualquer indivíduo que tenha contato com o vírus, mesmo os desprovidos de sintomas depois da infecção (assintomáticos). Aliás, os estudos científicos de instituições como Hopkins Medicine, Fiocruz e SBC têm sido unânimes ao demonstrar que a Síndrome Pós-Covid-19 afeta, de maneira recorrente, a qualidade de vida de milhares de pacientes em todo o mundo.

Leia também: Tive Covid-19: corro o risco de desenvolver trombose?

Formas variadas da Síndrome Pós-Covid-19

De acordo com especialistas em infectologia, o novo coronavírus é capaz de atingir, agudamente, muitos órgãos do corpo humano (ex: coração, pulmão e os vasos sanguíneos). As sequelas provocadas pela Síndrome-Pós-Covid-19, por sua vez, podem se manifestar nos pacientes das mais diversas formas. Um número considerável de pessoas infectadas acaba acometido, por exemplo, dores de cabeça, tosse persistente e fibrose nos rins.

Coração e pulmão

Em decorrência de complicações relacionadas à Covid-19, o coração pode sofrer complicações em longo prazo, o que inclui arritmias, miocardite e fibrose miocárdica, muitas vezes associadas a falta de ar.

Os pacientes atingidos pelas formas mais graves da Covid-19 também sofrem, frequentemente, de fibrose pulmonar, uma alteração crônica cujas cicatrizes preenchem uma antiga inflamação, tornam o órgão mais rígido e comprometem a realização de funções normais. Uma de suas principais consequências é a queda dos índices de oxigênio no sangue, também conhecida como hipoxemia.

Perda de olfato e paladar

Certamente você já ouviu falar que a parosmia, ou seja, a perda ou alteração do olfato e paladar é uma das sequelas mais conhecidas da Síndrome-Pós-Covid-19. Já foi constatado que essas mudanças ocorrem por conta da destruição, por meio de inchaço, de células situadas na região do nariz. Conheça alguns dos principais sintomas nesse sentido:

– Hiposmia: quando se trata apenas de uma redução do olfato e do paladar;

– Anosmia: quando a perda é total; – Parosmia: acontece durante a recuperação desses sintomas, quando o próprio organismo está se regenerando de forma espontânea. O paciente passa a sentir cheiros e sabores estranhos ou a identificar alterações na própria memória olfativa, que afeta também o paladar.

Covid-19 pode deixar sequelas nos pacientes, daí a importância de se atentar aos sintomas/Foto: Fusion Medical Animation/Unsplash

Síndrome Pós-Covid-19: principais sequelas

A OMS (Organização Mundial da Saúde) listou os sintomas mais comuns da Síndrome Pós-Covid-19, de acordo com cada sistema do organismo afetado:

1. Sintomas respiratórios e cardiovasculares

  • Falta de ar;
  • Tosse;
  • Aperto no peito;
  • Dor no peito;
  • Palpitações.

2. Sintomas generalizados

  • Fadiga;
  • Febre;
  • Dor.

3. Sintomas neurológicos

  • Comprometimento cognitivo (“névoa do cérebro”, perda de concentração ou problemas de memória);
  • Dor de cabeça;
  • Distúrbios de sono;
  • Alfinetes e agulhas ou dormência (em qualquer parte do corpo);
  • Tontura;
  • Delirium (em pessoas idosas).

4. Sintomas gastrointestinais (sistema digestivo)

  • Dor abdominal;
  • Náusea;
  • Diarreia;
  • Anorexia e apetite reduzido (em pessoas mais velhas);
  • Perda de peso.

5. Sintomas musculoesqueléticos

  • Dor nas articulações;
  • Dor muscular.

6. Sintomas psicológicos/psiquiátricos

  • Sintomas de depressão;
  • Sintomas de ansiedade.

7. Sintomas de ouvido, nariz e garganta

  • Zumbido;
  • Dor de ouvido;
  • Dor de garganta;
  • Perda de paladar e / ou cheiro (parosmia).

8. Sintomas dermatológicos

  • Erupções cutâneas.
Até 40% dos pacientes recuperados apresentam sinais de ansiedade, depressão ou estresse pós-traumático/Foto:christopher catbagan/Unsplash

Saúde mental e Síndrome Pós-Covid-19

As sequelas psicológicas e neurológicas também são muito frequentes em relação a Síndrome Pós-Covid-19. É preciso estar atento (a) aos sinais, muitas vezes sutis, de ansiedade, depressão e estresse pós-traumático, problemas que são registrados em até 40% dos pacientes recuperados. Já as pessoas que sofriam com estes transtornos antes da infecção pelo novo coronavírus, correm o risco de tê-los agravados.

Um trabalho científico publicado em março deste ano na conceituada revista Nature, identificou mudanças nas células e vasos cerebrais provocadas pela Covid-19, associando-as a neuropatologias, o que pode causar à inflamação nas células de suporte (responsáveis pela formação de tecidos), bem como nas artérias do cérebro.

Leia também: A importância da consulta nutricional para o autocuidado

A Angioclam listou os seguintes sintomas (em nível psicológico e neurológico) para você prestar a atenção em relação à Síndrome Pós-Covid-19:

  1. Perda de olfato e paladar;
  2. Dificuldade de concentração;
  3. Perda de memória;
  4. Dores de cabeça;
  5. Insônia;
  6. Tonturas;
  7. Fadiga.

Você sabia?

Estudos científicos têm demostrado que as mulheres são mais propensas a desenvolver a Síndrome pós-Covid-19. A hipótese está relacionada a diferente resposta imune dos organismos de pessoas do sexo feminino, quando comparada a dos homens.

Caso você esteja apresentando alguns dos sintomas mencionados neste artigo, procure um médico, de preferência da Angioclam, para que ele/a possa lhe orientar quanto à necessidade de exames, tratamentos e avaliações com foco na reabilitação.

E lembre-se sempre: apesar do avanço da vacinação em todo o mundo, a pandemia ainda não terminou. Siga usando máscara, respeitando o distanciamento, lavando bem as mãos com sabonete e álcool gel, e evitando aglomerações. Ah, e complete o mais rapidamente possível seu esquema vacinal.

Para marcar uma consulta com os profissionais da Angioclam, entre em contato:

(71) 99276.0320/3612.8383

 contato@angioclam.com.br

OUTROS POSTS