Dicas da Angioclam

Telemedicina pode minimizar colapso no sistema de saúde

23, abril 2020 | Dicas

O uso de recursos tecnológicos é uma das principais medidas adotadas no mundo para aliviar a sobrecarrega sobre os sistemas locais de saúde. Estudos do Hospital Israelita Albert Einstein apontam que cerca de 40% dos pacientes apresentam problemas simples, de baixa complexidade e, se fizessem atendimentos online, deixariam de utilizar os prontos socorros.

Na Bahia, clínicas especializadas já mostram uma taxa de resolução com a utilização da telemedicina de até 80% para casos mais corriqueiros. É o caso da Angioclam, localizada em Lauro de Freitas. A clínica atua na prevenção e cuidado de doenças que acometem os vasos sanguíneos (artérias e veias) e os vasos linfáticos, estimulando pacientes através de plataformas digitais a terem hábitos saudáveis e apostando no diagnóstico precoce para controlar fatores de riscos e evitar intervenções invasivas.

Segundo a diretora-executiva da Angioclam, Fernanda Ferrari, empresas especializadas no mundo inteiro investem pesadamente no uso de plataformas digitais inteligentes, como sendo uma maneira eficaz de garantir o distanciamento social sem deixar de atender as pessoas. “Todos precisamos ajudar a diminuir a sobrecarga do sistema de saúde, pois, somos parte dele também. É preciso assegurar a segurança das pessoas e, apesar do alto investimento, é nosso dever salvar o SUS. Vale ressaltar, contudo, que a tecnologia é inócua sem um corpo de especialistas na área de saúde prontos para avaliarem situações particulares de cada paciente”, enfatiza Ferrari.

Telemedicina

Recentemente liberada pelo Ministério da Saúde e pelo Conselho Federal de Medicina, enquanto persistir o combate a COVID-19, o uso do suporte médico a distância pela internet espera desafogar o sistema público e privado de saúde. A ideia é que o mecanismo sirva para reduzir a demanda por consultas iniciais presenciais.

Os pacientes que não estão internados podem manter o tratamento por meio do serviço à distância, evitando o deslocamento até a clínica. A tecnologia possibilita realizar consultas não presenciais, sendo indicado para qualquer pessoa que esteja enfrentando algum tipo de desconforto em sair de casa.